Novidades

Página 1 de 1212345...10...Último»

Pump Track Bom Retiro


Vídeo Cabuloso feito por Ricardo Cobos no dia da inauguração do parque.

Depois de 4 meses de obras, finalmente o parque de esportes radicais do Bom Retiro foi inaugurado. O projeto foi criado pela prefeitura de São Paulo e das muitas atrações existente na área, as 3 pistas de Pump Track são as que mais chamam a atenção pra quem anda de BMX.
O projeto foi  desenvolvido por Blue Herbert do site BMX20. O Blue já tem uma boa vivência na criação de rampas de terra e depois de ter feito o primeiro Pump Track de asfalto no Brasil, em Brumadinho- BH, ficou com a responsabilidade de idealizar um dos maiores complexos desta modalidade na América latina. O pump track do Bom Retiro.
As pistas estão divididas em 3 níveis diferentes.
Pequena – Com uma linha com muitos rollers e curvas baixas onde as crianças, iniciantes ou até os tiozinhos (as) com rolamento travado, podem se soltar e desenvolver melhor o rolê.
Média – A pista do meio é bem divertida com muitas linhas e duas pequenas mesas para saltos. Ela é destinada para quem já está com um nível melhor no rolê ou até mesmo para profissionais que queiram se divertir ou apenas aquecer antes de andar nas grandes.
Grande – O formato dela não é bem um pump track mas a mistura de tipos de pistas. No traçado, você anda em mesas (5), hips, vulcão, curvas (2), spines (2) e rollers. Ou seja, é um misto de dirt, park e pump track. Essa pista é destinada a amadores e profissionais.
Acompanhei desde o começo as obras e é muito legal ver o parque pronto. Um parque de esportes radicais no centro de São Paulo é um sonho antigo de quem mora na região e a prefeitura de São Paulo foi muito feliz em realizar esse projeto. E acho que foi mais feliz ainda em convidar um piloto de BMX experiente pra fazer a coisa certa,  já que infelizmente é comum vermos pistas sendo feitas sem o acompanhamento de especialistas.

12

Lucas mandando um T-bog na mesinha da média – Foto Blue Herbert

a6

Men at work – Foto Blue Herbert

IMG_5150

Andre Ribeiro (dreambmx) – Foto Cris Glass

IMG_5151

Leandro Moreira – Foto Cris Glass

IMG_5153

Kenji representando no MTB – Foto Cris Glass

IMG_5156

Blue na rabeteira – Foto Cris Glass

IMG_5158

Michel puxando o trem na primeira das grandes – Foto Cris Glass

Além dos Pumps, o parque tem uma Mini-ramp, uma área para a prática do Parkour e muita área verde com ciclovia, equipamentos de exercícios, um estacionamento grande e playground para criançada. É um ótimo lugar para levar a família nos fins de semana.
Lembrando que o espaço é para prática de várias modalidades além do BMX como o skate, patins, patinetes, MTB e outros. É obrigatório o uso de capacete e equipamentos de segurança.
Veja mais informações AQUI, AQUI, AQUI e AQUI

Eastern Bikes está de volta.

 

A Eastern Bikes, empresa responsável por muitas inovações tecnológicas no bmx, após um ano fora do mercado, está de volta. Jon Byers um dos co-fundadores da companhia, junto de um novo grupo de investidores, fundaram a Driver Distribution, distribuidora que promete trazer de volta a marca ainda este ano, mais precisamente em outubro. A marca estará apresentando sua nova linha 2016 de bikes, incluindo bikes aro 29″, na interbike, que vai rolar de 16 a 18 de setembro no Mandalay Bay convention Center em Las Vegas, Nevada.

Para mais informações entre nos sites:

interbike.com , em inglês

easternbikes.com , em inglês

Lucas Deitos em São Paulo

1520630_10206366857671240_1387368535344077235_n

Num dia de guia turístico no prédio do Martinelli em São Paulo com Miguel e o Lucas.

No começo do mês o Miguel da Dicanto veio para São Paulo para passar alguns dias na cidade. Com ele vieram dois amigos, o Andy e o Lucas.
Pra quem não conhece o Andy, fiz uma entrevista recentemente no site. Clique AQUI para ler.
O Lucas também é do Sul mas atualmente mora na Nova Zelândia e está passando um tempo no Brasil.
Passamos alguns momentos juntos visitando a cidade e andando de bike e posso dizer que ele é um dos grandes amigo que fiz através do BMX. Por isso nunca esqueçam que uma das coisas mais legais do esporte, além dos rolês, são os amigos que fazemos por conta da bike.
No pouco tempo que passou por aqui, ele pode aproveitar bem os rolês e ainda produziu dois vídeos.

O primeiro foi gravado na Radial Bike Park com o Leandro Overall.

O outro foi com o piloto Victor Schmidt na praça Roosevelt.

Lucas tem produzido vídeos tanto no Brasil como lá fora. Veja o canal dele no Vimeo.

Obrigado Miguel, Andy e Lucas pelos dias que passamos aqui andando de bike e “turistando” pela cidade.
Cheers!!

pressaototal

 

Bob , Haro e sua Arte

bob

Já se perguntou porque você da um “bob”?

 

Bob Haro, para quem não sabe, é fundador da  Haro Bikes e pai do Bmx freestyle, também é um excelente artista e podemos encontrar vários desenhos seus, muito legais, dando uma “googlada”.

BMX_cartoon_webBob Haro, também é proprietário da ”harodesigns”, empresa de marketing, publicidade e design.  http://harodesign.com/

Por volta de 1976, Bob iniciou sua carreira nas corridas de Bmx e por volta de 1978, Bob se juntou a R.L. Osborn e criaram a primeira equipe de Bmx frestyle. bobharo1084Em 1981, Bob e Rob Morales (Fundador da Dyno Bicycles e  American Freestyle Association (AFA)) fizeram desmonstrações de Bmx por todo Estados Unidos e Canadá, além também de se envolver na produção do filme “E.T. O Extraterrestre. Bob parou de andar de Bmx após quatro cirurgias em 1987.

as_bmx_haro1_2048

Bob Haro nos anos 80

10 dicas para não ser o mané no park

Tá certo, é um espaço público, mas nem por isso é que você tem o direito de ficar sentado na borda da transição contanto suas lorotas, dropando na frente dos outros ou ficar brincando de escorregar na 45, por isso, cito 10 dicas para que você não seja o mané do “skate” park.

 

1. Não seja um Zoião.

sktfight

Respeite a fila e espere sua vez. Em todos os parks, existe uma espécie de fila invisível entre todos os usuários ( bikes, skatistas e rollers, geralmente)  e todos ”geralmente” sabem mais ou menos a linha que cada um esta andando, por isso, é possível até que se drope junto com outra pessoa, desde que se saiba que não vai atrapalhar a linha de alguém que já estava andando.

 

2. Não seja um Maratonista.

nyc_marathon_costumes_05

Sabemos que você é um super atleta e tem um verdadeiro arsenal de manobras e que poderia andar o dia inteiro sem repetir uma única trick , mas cara, tem mais gente pra andar, então calcule mais ou menos o tamanho da pista e monte um role, onde você faça sua linha e suas tricks, mas tenha consciência que tem gente esperando para fazer o mesmo.

 

3. Não faça entrevistas

Lili-girl-bmx-rider-interview-2

Se você esta começando agora e encontra alguém mais experiente no park, você deve querer saber como o cara passa o spine, como é um no hander, um whip, um bars e o bob? Puxo e pulo? Pulo e puxo? Cheeeeeeeegaaaaaaaa!!!

Isso pode ser muito irritante e afastar qualquer um de você, ao invés disso tente cumprimentar o cara e fazer um pergunta simples e curta e deixe que depois role uma conversa naturalmente, tipo,” E ai cara? Muito louco seu role, que quadro é esse? Valeu vai lá!

 

4.Cada um no seu quadrado.

BIKE-SIT

Se você quer aprender bob, bob 180, bob 360, manual, fazer uma selfie pra postar no facebook com uma frase idiota ou qualquer outra coisa que não envolva os obstáculos do park, então, faça fora!  Não atrapalhe quem está tentando andar!

 

5. Não seja um Fela…

kids

É muito comum eu ouvir da galera do nosso esporte que não temos apoio e que o esporte não cresce, mas os mesmos que reclamam, muitas vezes não incentivam e tratam mau quem é mais novo e está começando. Seja educado com os pequenos, com um pouco de paciência eles logo param de incomodar. E aí quem sabe, no futuro, aquele pivete chato te de um autógrafo.

 

6. Evite ser o ”Bonzão”.

dm_130501_Old_School_BMX_Reunion_2013

Não, não estou dizendo pra você não dar tudo de si no seu role, mas se tem alguém tentando uma manobra com certa dificuldade para acertar, você não precisa ir lá no mesmo local que a pessoa e acertar a mesmíssima manobra na cara da pessoa como se fosse a coisa mais simples do mundo. A não ser que seja seu camarada, ao qual você não tem muito respeito, ai sim, faça a manobra e grite ” NA SUA CARA, TROUXA”.

 

7. Não sente na borda.

caixote

Não amiguinho, isso não é um banco. Sai daí C@$**!!!!

 

8. Respeite os locais.

bmx gang

Se for a primeira vez que vai a um local, por mais que a pista esteja fazia, tente saber o que acontece por lá para que você não desrespeite o local e nem os locais, não acontece em todas as pistas, mas algumas pistas são cuidadas com enorme carinho, por tanto, não saia enfiando as suas pegs em tudo quanto é canto, fazendo buracos e depois vai embora, demonstre respeito. Você poderá ser convidado a sair da pista e nunca mais voltar, de forma violenta. (não que eu concorde com a violência, mas sabemos que isso é o que rola nas ruas)

 

9. Se ligue nos skates.

Drop-in1

Sei que é uma mania do cacete, o carinha do skate parado com o skate na borda sem dropar, mas a galera do skate, usa a pista de uma forma bem diferente dos bikers, o espaço que ocupam e suas linhas são bem diferentes das nossas, mas os caras são de boa, quando se deparar com uma situação dessas, ao invés de ficar olhando de cara feia no canto, use a educação, as vezes um ”ae man, cho passa aí” já é suficiente.

 

10. Desculpa então.

sorry

E por ultimo, todos estamos sujeitos a fazer uma meeerda, tipo, dropar na frente do outro, pular em cima de alguém, deixar a bike dar aquela escapada e voar “sem querer” em cima de alguém, mas aí é muito simples, peça desculpas, tipo, “foi mau aí brodi”.

Essa matéria foi inspirada do site ridebmx “10 things not to do at a skatepark“. Click no link para a original.

Imagens ilustrativas

Página 1 de 1212345...10...Último»

Arquivos