Vídeos linkBMX

Página 3 de 1112345...10...Último»

Oxe! – Noite adentro nas ruas de Salvador

Esse vídeo foi gravado há um ano com o objetivo de participar do concurso que a Nike 6.0 promoveu no Facebook. Com isso, acabou que essas imagens circularam muito pouco e pouca gente assistiu. Então, ao mexer aqui em meu HD, decidi refazer a edição e publicar no Vimeo para permitir que mais pessoas assistam a essa produção.

O trabalho de reedição envolveu, além de algumas poucas alterações na montagem, um ajuste mais caprichado no áudio e nas imagens, para gerar um resultado melhor.

Os pilotos que participaram do vídeo foram Patrick Coêlho, João Rafael “Bailarino” e Cristiano Ferreira “Fusion”. Foi essa a equipe Oxe!, que surgiu com o objetivo de participar do concurso, mas essa ideia agora está se expandindo para atividades que envolvam mais gente da cena soteropolitana de BMX. Podem aguardar novidades em breve…

“Os Jackson four” – ACBMX

Entrevista e vídeo com a galera do Acre que está passando uma temporada em São Paulo.

CG: Onde vocês estão hospedados?

Cleiton: Estamos na divisa de Guarulhos, na Vila Nova Galvão. Através do nosso amigo Tutano, nós alugamos uma casa e fizemos nossa base lá.

CG: Há uanto tempo vocês já estão em São Paulo?

Gustavo: Hoje está fazendo um mês, e estamos pretendendo passar mais um mês.

CG: Gustavo, você é o único que não é de Rio Branco?

Gustavo: Isso. Sou de Sena Madureira. Minha cidade fica a 140 Km de Rio Branco.

CG: E como vocês se conheceram?

Gustavo: Eles foram uma vez para minha cidade, e ficamos amigos. Depois disso, sempre quando dá, eu vou pra Rio Branco pra andar com eles.

CG: Os outros 3 eu sei que já vieram antes pra São Paulo. E você, já tinha vindo pra cá?

Gustavo: Não, essa é minha primeira vez. Ainda estou assustado (risos). Você pode imaginar? Sou de uma cidade pequena do interior do Acre e derrepente estou aqui em São Paulo, a maior cidade da América Latina. Isso foi um baque pra mim. Mas já estou me acostumando.

CG: Qual é a importância desse intercâmbio que vocês estão fazendo?

Rudson: Pra nós tem sido muito importante pois estamos conhecendo outros lugares para andar e isso tem nos ajudado muito na evolução do nosso BMX.

Cleiton: Eu achei muito bom a experiência com os pilotos profissionais, pois podemos treinar juntos e, com isso, aprendemos muitas técnicas. Eles sempre nos ajudam com uma dica ou outra mostrando onde estamos agindo errado.

CG: Quais locais vocês já conheceram nesse tempo que estão por aqui?

Orlean: Humm..Imigrantes, Radial, São Miguel, São Bernardo, Cabo Sul, Continental e nessa pistinha que estamos gravando hoje (Viaduto Jacareí).

CG: Destes lugares que vocês foram, quais são os que vocês mais gostaram?

Cleiton: As que mais gostamos de andar foram a da Radial e a de São Bernardo. A Radial por ter obstáculos diferentes e altos além da piscina de espuma, que ajuda muito para aprimorar nossas manobras. A de São Bernardo nós gostamos pela extensão dela, onde todos podem andar juntos, e também pela quantidade de obstáculos diferentes por todo o parque.

CG: E a cena lá em Rio Branco, como é? vocês tem pistas por lá?

Orlean: A cena está crescendo, tivemos altos e baixos mas agora só tem crescido. Temos uma pista que fizemos de madeira na cidade do Gustavo, e em Rio Branco tem o tropical e a do canal da maternidade. Andamos muito na rua também. Eu acho que com essa experiência que estamos tendo aqui, o pessoal vai voltar muito mais adrenado cheio de idéias novas.

CG: Com a experiência da Radial, vocês já tem algumas idéias para implantar em relação a obstáculos na pista de vocês? Por exemplo, vocês me disseram que não tem spine e nem rips.

Cleiton: Na verdade a gente está precisando de um lugar fechado pra poder construir uma pista pois a gente sofre muito com as temporadas de chuvas. A gente fica muito tempo parado, e cai muito a nossa produção. São praticamente 6 meses por ano de chuva intercalado com sol. E sobre os obstáculos, estamos sim com idéias novas para fazer por lá.

Gustavo: É que no Acre são apenas duas estações , inverno e verão!

Cleiton: Estamos sofrendo muito aqui, pois como não temos rampas tão altas e com tanta transição fica difícil desenvolver nosso BMX, mas nosso tempo aqui está sendo bom pra podermos melhorar esse nosso outros lado já que nossa pegada mesmo é o real street. Pra você ter uma idéia eu aprendi flair na Radial, pois um dos obstáculos (quarter para a 45) permite treinar a manobra sem muitos riscos de acidentes.

CG: Hoje, quantos praticantes de BMX existem na cidade além de vocês?

Rudson: Aproximadamente uns 20 pilotos

CG: Mas do nível de vocês?

Rudson: Não, do nosso nível temos mais três. Tem também um iniciante chamado Michel que está se destacando bem.

Agradecimentos?

Gustavo: Sk8 Manutenções e ao Brás design, além do ACBMX que me incluiu nessa trip

Todos: Gostaríamos de agradecer ao Tutano, Tia preta, Yara e a Graciete pela acomodação e o Gerliano pela força no projeto da nossa trip.

Segue o vídeo:

 

Orlean | Foto: Cris Glass

 

Gustavo | Foto: Cris Glass

 

Dia da gravação na Imigrantes | Foto: Rafael Souza

 

Dia da gravação na pista do centro | Foto: Cris Glass

 

Promo Douglas Doguete – New Skate e Dream BMX

Douglas leite de Oliveira é conhecido por Doguete ou para os gringos simplesmente  “Doug-e-fresh”.
As imagens foram gravadas no ano passado e por vários motivos só agora consegui finalizar.
Agradecimentos ao Dú Vendramini pelos takes adicionais.
Gravado na pista pública de São Bernardo do Campo – SP


Song 1: Александр Зацепин – Небо мое
Song 2: Noonday Underground – That Noonday Sun(vocals jonny best)

 

1 Minuto com Anderson Ribeiro

Anderson Ribeiro é local de Jundiaí e é conhecido como “Cacaroto”.
Desde a primeira vez que fui pra lá,  fiquei impressionado com o rolê dele.
O garoto tem extrema facilidade de aprender as manobras e tem evoluido muito rápido no BMX.
Confira mais algumas imagens com ele nesse vídeo já postado aqui.


 

 

Burning files #3

Explicando a cronologia dos fatos . ( O vídeo está no final da matéria)
No mês de Maio fizemos uma pequena Tour pra São José do Campos passando por Arujá. Nesse dia o Tico gravou o vídeo do Henrique e o Mauricinho gravou um vídeo com o Coala. Na barca estavam também o Nationaro, George, Overall (que infelizmente se machucou e não pode aproveitar o rolê) e o Fifão. Aproveitei pra pegar umas imagens do Coala na pista do Pavilhão.

Coala voando alto no quarter.

 

Mauricinho de olho no voo do Coala.

 

Tico pegando as últimas pra fechar o vídeo.

 

Sexta-Feira é o dia já consagrado para o rolê com o Julião e o George. Temos feito isso ao longo do ano e conhecido algumas pistas que não conheciamos. Um desses rolês fizemos 4 pistas em um dia na zona leste que renderam algumas imagens em SM, Aricanduva e Jambeiro.
Na pista do Jambeiro encontramos os “irmãos” Jubão e Juninho que sabem muito da pista de Guainazes e peguei algumas imagens deles num final de dia com por do sol muito bom.

Da esquerda pra direita : George Gostablue, Juninho, Jubão, Ronan, Julião e eu mesmo.

 

Vindo de Ji-Paraná, em Rondônia, Douglas “Curuja” passou um tempo em São Paulo e mostrou que é um garoto que tem futuro no BMX, de cara ganhou a JAM da Etnies em SM. Tive a honra de andar com ele e gravar algumas imagens na pista da Aricanduva onde mesmo sem nunca ter andando mostrou muita intimidade com o local.

 

Julião, Douglas e eu.

Essa foi uma outra visita que fizemos na Aricanduva e o Dú estava lá para um rolê com a gente.

 

Aproveitando a rara aparecida do Charminho na Imigrantes fizemos uns takes lá só pra constar pois o calor e o sol estavam fritando a cacunda. No vídeo ele mostra que também  sabe andar de skate.

 

E pra finalizar, fui gravar o Doguete  no Half  Pipe de São Bernardo e  encontrei o Dand por lá.
Pra não perder a viagem, gravei umas imagens com ele no half e na pista.

Dand voando no half de SBC. Foto Thales Lagares

 

Enfim, segue o vídeo.


 

Página 3 de 1112345...10...Último»

Arquivos